João Frederico Sciotti, o Derico.
Profissional desde os 11 anos, DERICO SCIOTTI começou seus estudos de flauta aos 5 anos de idade. Desde então, teve a oportunidade de estudar com mestres renomados como João Dias Carrasqueira, Antônio Carlos Carrasqueira, Jean-Noel Sagahard, Lídia Alimonda, Héctor Costita e Amilson Godoy.

De formação erudita, DERICO SCIOTTI obteve grande repercussão em 1974, quando ganhou vários concursos nacionais e internacionais para jovens instrumentistas, o que possibilitou sua participação em diversos recitais e concertos pelo Brasil. Nesta época, 14 anos, foi “spala” (primeiro flautista) da Orquestra Jovem Municipal de São Paulo e participou do Festival de Inverno de Campos do Jordão em 1980, onde se apresentou regido pelo maestro Eleazar de Carvalho.

Em 1979, paralelamente a sua carreira erudita, DERICO SCIOTTI começou a tomar conhecimento de novos estilos musicais como jazz, blues, música instrumental (fusion) e música experimental (dodecafonismo e minimalismo). É neste momento que abrem-se suas perspectivas musicais, aprendendo linguagens novas em instrumentos como saxofone, piano, guitarra, contrabaixo, violão e bateria.

DORICO SCIOTTI torna-se multi-instrumentista e parte para uma carreira mais popular, onde conhece músicos e artistas com quem passa a trabalhar, tais como Dominguinhos, Diana Pequeno, Marlui Miranda, Jean & Paulo Garfunkel, Amelinha, Trovadores Urbanos, Ana de Holanda, Celso Viáfora, Márcia Salomon, Chico César, Eliete Negreiros, além de participar com o Grupo Ânima de shows com artistas como Hermeto Paschoal, Egberto Gismoti, Itamar Assumpção, Arrigo Barnabé e Grupo Ramo.

Em 1983 funda juntamente com a sua família a Escola de música, Artlivre, que hoje conta com 3 unidades em São Paulo abrigando, entre crianças, jovens e adultos, uma comunidade de 300 alunos e 15 professores.
Em 1986, como contrabaixista, passa a integrar um grupo de músicos “representantes” de equipamentos da multinacional Roland, uma empresa japonesa de instrumentos e equipamentos musicais de última geração.

Em 1990, DERICO SCIOTTI é convidado a participar das gravações do programa Jô Soares Onze e Meia do SBT canas 4 São Paulo como saxofonista e flautista do Quinteto Onze e Meia. Estre trabalho possibilitou a DERICO SCIOTTI tocar com músicos como ChickCorea, George Benson, Billy Cobham, Stacey Kent, Ian Anderson, Ray Coniff, Randy Crawford, Cláudio Roditi, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Raul de Souza, Pepeu Gomes, Ed Motta, Pedrinho Máttar, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha, Lenine. Porém hoje, além de músico, atuou também como “Assessor para assuntos aleatórios”, participando e ajudando Jô Soares em diversas e inusitadas situações criadas dentro do programa.
Com isso surgiu a possibilidade para alavancar sua carreira solo a gravação de 12 CDs.

Derico Sciotti tem um programa de rádio chamado “Jazz em Ponto”, já veiculado em rádios do Brasil como Eldorado FM em São Paulo, Litoral FM em Santos, Lúmen FM em Curitiba, Modelo FM em Indaiatuba e Prime FM em São Paulo. Hoje, é veiculado na Unasp FM, toda terça feira 22hs.

SOLICITE UM ORÇAMENTO

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Seu telefone (obrigatório)

    Este telefone também é WhatsApp?
    SimNão

    Conte-nos sobre o que você procura

    Copyright 2021 - Agility Marketing & Eventos
    Envie uma mensagem por WhatsApp
    ENVIAR